O sistema imunológico é a capacidade que o  corpo humano tem para se defender do ataque de microrganismos e impedir que se desenvolvam as doenças. No corpo físico este sistema é formado por um conjunto de órgãos, tecidos e células responsáveis pela proteção do organismo e pela restauração do equilíbrio das funções necessárias para que as células e moléculas possam dar uma resposta adequada a tais invasões patogênicas.

Como funciona o sistema imunológico

Como um verdadeiro exército, este sistema identifica os agressores do corpo e ativa os mecanismos para combater as infecções. Duas frentes podem ser acionadas quando o organismo é invadido: como soldados, várias células investem em uma primeira linha de ataque: a esta fase chamamos de resposta imune inata. Caso o nosso corpo não consiga evitar o ataque inimigo e a doença se instale, uma segunda frente de batalha é acionada: é a resposta imune adaptativa.

Imunidade inata é aquela que age como uma barreira para defender o corpo contra microrganismos: pele, cílios, lágrima, muco (fluído produzido pelo organismo que impede microrganismos de penetrarem em alguns órgãos, no sistema respiratório por exemplo), plaquetas , saliva, suco gástrico  e suor.

Imunidade adquirida é ativada quando os microrganismos já estão no corpo e produzem a infeção. Nos seres humanos ela é desenvolvida através de anticorpos produzidos ao longo da vida. As células que atuam para que o corpo desenvolva essa imunidade são os linfócitos, produzidos na medula óssea e no timo. Depois, outros órgãos atuam para iniciar essa resposta imunitária adquirida pelo  organismo, através do sistema linfático, baço e apêndice.

Enfim, um verdadeiro exército absolutamente coordenado e pronto para defender nosso corpo. Se pararmos por um instante e observarmos mais atentamente, perceberemos que todo este processo é ativado e desenvolvido, na verdade, por um sistema extremamente inteligente.  Alguma força está por trás de toda esta engrenagem física.

É aqui que entra a ciência do yoga, através da qual vamos encontrar respostas mais claras, embora não usuais em nossa época, para todo o mecanismo do corpo humano, incluindo o sistema que nos protege. Na verdade, a imunidade é uma verdadeira benção divina para os seres humanos.

A energia vital

Todos os órgãos do nosso corpo interagem com a energia vital: no yoga chamamos a essa energia sutil de prana, que permeia todo o universo, constituindo o micro e  o macrocosmo em todos os níveis da existência:  dos átomos  até as mais complexas configurações atômicas e nucleares. 

A devida atenção ao prana é fundamental para a saúde física e mental, a fim de termos equilíbrio em nossa vida:

  • Respirar corretamente
  • Alimentação saudável
  • Não poluir o ar com substâncias químicas tóxicas
  • Tratar de maneira correta os ecossistemas (solo, vegetação, rios, mares, animais, peixes)
  • Bons pensamentos

As doenças são desequilíbrios da energia prânica; fruto da consciência materialista que a atual civilização tem em relação ao sistema planetário no qual vivemos, esquecendo como funciona a relação corpo e mente.

As agressões à natureza propiciam esses desequilíbrios, afetando a vegetação, os rios, mares, animais e seres humanos.

O poder da mente

No livro Afirmações científicas de cura, Paramahansa Yogananda chama a atenção para o papel que nossa mente tem no processo de cura das doenças: “O poder mental tem desenvolvido as diferentes partes do corpo, a mente supervisiona a formação das células físicas e pode revitalizá-las. “

Nossa mente está apta a desenvolver corretamente o caminho que o sistema imunológico deve percorrer para que tenhamos uma proteção adequada à qualquer doença.

É importante começarmos a encarar esta verdade: nossos pensamentos materializam o que nossa vida é. Não se trata mais de fantasia, ou utopia que não pode ser alcançada.  Nossa realidade atual nos cobra empenho e disciplina para avançarmos no caminho evolutivo, ampliando nosso nível de consciência, para que possamos compreender como os pensamentos criam condições boas ou ruins, tanto em relação ao planeta no qual vivemos, como em relação a nossa própria existência. Esta responsabilidade deve ser alcançada o mais rápido possível.

A experiência pela qual estamos passando com a pandemia do Covid 19 é uma grande lição para toda a humanidade; mas cada um de nós experimenta as circunstâncias criadas pela doença de forma diferente. Lembre-se: o estresse que leva a tantos distúrbios como ansiedade, insônia, falta de ânimo, depressão e até doenças mentais graves, não decorre somente de condições adversas (pois estas sempre existiram através da história humana); mas sim da forma como você pensa, sente e toma suas decisões; depende da  atitude que você tem em relação às diversas experiências que se apresentam diante de sua vida, o que faz toda a diferença no resultado final.

E neste caminho chamado vida, vamos encontrando inúmeras possibilidades para enfrentar com coragem e determinação o que se apresenta no momento.

Uma destas possibilidades e, para mim, um grande presente divino, é o yoga.

Fortalecendo o sistema imunológico com yoga

Através de práticas naturais que englobam todos os aspectos da vida humana, a ciência do yoga nos ajuda a perceber, aprender e principalmente respeitar nosso corpo físico, dando também atenção especial às informações que enviamos para nossa mente.

Eis aqui algumas das técnicas utilizadas para desenvolver a prática

  • Pranayamas: exercícios respiratórios
  • Asanas*:  posturas básicas
  • Relaxamento
  • Concentração
  • Meditação

Quando praticamos com frequência e determinação, teremos benefícios muito intensos em nossa saúde.

  • Relaxamento

Vamos começar relaxando e conectando nosso corpo e mente com o momento presente.

Deite-se no solo (em savasana) soltando totalmente seu corpo físico; respire lentamente e vá relaxando: pés, pernas, quadris, mãos e braços. Mantenha a respiração tranquila e continue soltando totalmente as costas e a coluna vertebral; deixe os ombros e pescoço sem tensão… sinta o relaxamento em toda a estrutura corporal e permaneça por alguns minutos (comece com 5 minutos e aumente gradativamente até alcançar 15 minutos) nesta postura.

Depois espreguice lentamente e com suavidade. Continue sentindo a respiração leve e deixe que ela flua espontaneamente.

Âsanas

Tadasana  ( postura da montanha)

A montanha é símbolo de firmeza  e  resistência.

Fique em pé, mantenha os pés juntos do dedão ao calcanhar  e  alongue  bem  as  pernas   unindo  os joelhos. Contraia as nádegas inclinando para trás a bacia, formando uma linha reta da nuca ao cóccix.

Afaste as mãos do corpo  formando  um  triângulo cujo  vértice  é  o topo  da  cabeça. Permaneça por alguns  minutos na postura, com a respiração livre.

Esta é uma postura básica;  ajuda o praticante a desenvolver a consciência  para ficar em pé adequadamente,  sem   forçar  nenhuma parte do corpo, corrigindo a postura inadequada. Atua  também no sistema nervoso central, equilibrando-o. Trabalha a força mental. 

Baddha Konasana

Sente-se e flexione os joelhos juntando as solas dos pés.  Inspire profundamente expandindo o tórax e abrindo os ombros para trás, mantendo a coluna ereta. Expire longamente e permaneça por alguns instantes com uma respiração calma e tranquila. Caso sinta que é possível, mantenha a postura pelo tempo que desejar.

Esta postura fortalece o baixo abdômen, além de acalmar a mente.

Marjaryasana – postura do gato

De joelhos, abra as mãos no solo na largura dos ombros. Os cotovelos e ombros devem estar alinhados com as mãos e os joelhos em relação aos quadris. Coluna sem tensão e o olhar para o solo.

Inalando profundamente a barriga é solta em direção ao solo enquanto o tórax é expandido e a cabeça elevada para frente ou para cima.

Expirando profundamente alongue a coluna em direção ao teto, sendo que os músculos do estômago ajudam a  puxar o abdômen para cima , enquanto a cabeça e queixo são colocados  em direção ao tórax suavemente, sem nenhuma tenção.

Não force o queixo para encontrar o tórax, o movimento deve ser leve  e tranquilo.

Nesta postura temos dois movimentos que se entrelaçam, continuamente, massageando os órgãos do abdômen, ampliando a capacidade respiratória e fortalecendo tórax e coluna vertebral.

Darmikasana (postura da folha dobrada)

Ajoelhe-se e coloque o topo da cabeça no solo com o quadril elevado e os braços largados, frouxos, para trás. Depois sente sobre os calcanhares e deixe a testa tocar o solo. Respire livremente com tranquilidade.

Ajuda a eliminar angustia e ansiedade. Alivia dores de cabeça e insônia e massageia glândulas e vísceras.

Ardha-bhujangasana (meia postura da cobra: esfinge)

Deite-se sobre o ventre com o corpo estendido sem tensão, as pernas unidas e as palmas das mãos um pouco à frente dos ombros alinhadas pela cabeça que deverá estar no solo. Inicie uma inspiração e erga primeiro a cabeça e aos poucos o tronco até o corpo ficar semelhante à esfinge. Mantenha os braços flexionados e expire suavemente. Feche os olhos e mantenha a postura por alguns instantes, com uma respiração livre e tranquila.  Depois volte  à posição inicial relaxando toda a musculatura.

Vire de costas no solo e relaxe um pouquinho em savasana novamente, e depois sente-se em uma postura confortável.

Respiração

Pranayama

É uma técnica utilizada no yoga para harmonizar a energia vital em seus diversos níveis, através da respiração.  O exercício a seguir é uma sugestão para você praticar e fortalecer o sistema respiratório, tão importante na prevenção de doenças.

Nadi Shodhana pranayama  (Respiração alternada)

Sente-se confortavelmente de forma que sua coluna esteja reta e relaxada.

Feche os olhos e sinta por alguns instantes sua respiração. Entre em contato com o prana.

Mão esquerda com a palma para baixo sobre a coxa esquerda.

Mão direita: dobre o indicador e o dedo médio de modo que encostem na palma da mão direita.

Coloque o dedo polegar na narina direita e o anelar (ou anelar e mindinho, como achar melhor)  na narina esquerda alternadamente , para treinar o movimento que fará no pranayama.

Inicio da respiração alternada

  • Inspire e expire profundamente. Logo em seguida feche a narina direita com o polegar e inspire profundamente pela narina esquerda e conte até quatro.
  • Quando sentir que está terminando de inspirar, feche a narina esquerda com o dedo anelar, enquanto libera a narina direita para expirar contando até 4.
  • Inspire profundamente pela narina direita (4 tempos), feche-a e libere a narina esquerda para expirar (4 tempos).
  • Inspire profundamente pela narina esquerda e vá alternando o ciclo.
  • Termine com uma expiração pela narina esquerda.

Você pode escolher o tempo que quiser, contanto que seja o mesmo na inspiração e expiração (3/3; 4/4; 5/5…..)

Meditação

Sente-se em sukhasana cruzando as pernas no solo.  Mantenha as mãos relaxadas sobre as coxas com as palmas voltadas para cima.

Feche os olhos e observe sua respiração por alguns instantes. Depois concentre-se no ponto entre as sobrancelhas, através do qual podemos nos conectar com energias mais sutis, mais refinadas e espiritualizadas. Permaneça em silêncio o tempo que desejar.

No livro Meditações Metafísicas, “Paramahansa Yogananda”  ensina, através de pequenos textos, a nos concentrarmos em ideias genuinamente boas, e dessa forma começar a trilhar o caminho da meditação.

Para meditar precisamos que nosso corpo e mente estejam preparados, livre de tensões e ruídos mentais. Depois começamos a praticar a concentração, levando para nossos pensamentos ideias nobres, e deixando que nossa mente entre em sintonia com energias mais espiritualizadas.

E aí cada ser vai descobrindo seu sadhana, o caminho que o levará à verdadeira felicidade. Nesta estrada vamos aprendendo e descobrindo nosso potencial interior, para que possamos vencer todas as batalhas da vida.

Alimentação

Este é outro ponto importante para termos uma boa saúde. Uma alimentação natural é um requisito importante para enfrentar e superar obstáculos, mantendo uma vida saudável. É nossa responsabilidade o que fazemos, e as consequências de nossas opções. Quando preferimos este ou aquele alimento, estamos fazendo uma escolha; portanto, obteremos um resultando bom ou ruim, de acordo com nossa decisão.

  • O que é o alimento?

A vida é permeada de energia,  que pode se manifestar de diversas formas. Os alimentos também são compostos de energia, e transformados – através de processos digestivos –  em outras formas mais sutis. Através da nossa alimentação  escolhemos  qual  o  tipo de energia que irá formar o corpo físico e o campo mental.

Cada organismo tem peculiaridades e características próprias; por isso devemos observar, individualmente, quais são os alimentos ideias para uma dieta saudável, procurando ingerir aqueles que favorecem o despertar de energias mais leves, para não sobrecarregar o organismo, e favorecer o desempenho adequado de todos os sistemas que formam nosso corpo físico.  Geralmente alimentos naturais e puros favorecem o desenvolvimento físico, mental e espiritual de forma equilibrada, harmonizando o sistema imunológico e evitando doenças.

  • Algumas sugestões de alimentos:

Frutas e legumes frescos, cereais integrais, nozes, castanhas, amêndoas, sementes, mel, ervas e temperos (com moderação) como açafrão-da-terra e gengibre, o arroz (cereal da lua); o trigo (cereal do sol), o milho, a aveia, a cevada, o mel.

Sucos fresco com adição de  limão, hortelã ou  salsinha.

  • Procure evitar

Alimentos processados, com muitos aditivos químicos, bebidas alcolicas, cigarros e  drogas.

Comece agora mesmo a prestar atenção no que come, procurando consumir alimentos sem agrotóxicos, puros e em quantidades suficientes, não exagerando!!! Mantenha seu corpo hidratado, isso também é muito importante.

A saúde do seu corpo e da sua mente está em suas mãos!

ATITUDE

Procure manter sempre uma postura mental de serenidade, e transformar esta condição em uma norma importante na sua vida cotidiana: bons pensamentos e ações corretas fazem parte dos requisitos para alcançar paz, equilíbrio e muita ALEGRIA!

Namastê,

Elma Martins – professora de yoga e coautora do livro “Saudação ao Sol – Surya Namaskar”

Você sabia que na Índia as pessoas fazem uma Saudação ao Sol com todo corpo? Ela se chama Surya Namaskar. Surya quer dizer Sol e Namaskar é um cumprimento de amor e gratidão. Os sábios iogues da Índia descobriram que essa sequência de posturas de Yoga é uma forma de manter o corpo e a mente saudáveis, conectados com uma das forças mais poderosas do Universo: a energia do Sol. Yoguine, uma jovem que pratica o Surya Namaskar, vai ensinar a você como se faz essa prática para encher seu corpo de energia. Observe como as posturas se parecem com o movimento dos animais e dos elementos naturais. Afinal, os antigos iogues passavam muito tempo observando a Mãe Natureza.

Saudação ao Sol – Surya Namaskar: https://bit.ly/3dpKcAk

Elma Maria Martins

Elma Martins é professora de Hatha-Yoga formada na linha Yoga Clássico, praticante das técnicas de Kriya Yoga da Self-Realization Fellowship, e consultora sobre práticas de Yoga na Escola Arte de Ser. Contato: elma.mmartins@gmail.com
Elma Maria Martins

Últimos posts por Elma Maria Martins (exibir todos)

Comments

comments